YUJA WANG NY CITY, 2017

Navegue pelas diversas páginas

domingo, 7 de setembro de 2008

Ah! essa Arte...

.


Passa um pouco das vinte e duas horas e de repente presto atenção ao início
de um filme que começa após uma revista eletrônica na televisão que se encerra
com uma grande reportagem que revela a uma promotora a vida feliz de um criminoso
tocando a sua vida longe dos olhos caolhos da justiça que como em todos os dias
( ou nesses últimos mais que outros ) erra muito mais.

Em apenas cinco dias, só para pensar grande, devolve dois garotos fugitivos
e aterrorizados ao pai e madastra que os asfixia, queima e os corta em
pedacinhos; solta três rapazes presos por engano por mais de dois anos
e um patricida ricaço protegido pela mãe e a avó tem vida de bom moço foge
dos olhos dessa mesma justiça. Bom já desabafei! pelo menos por ora.

Queria falar de outra coisa. Alfabetizado aos cinco para seis anos, fato poouco
comum a mais de quarenta anos atrás, o mundo foi desvendado diante dos meus olhos
graças, principalmente a duas linguagens da arte: a linguagem do desenho através
das histórias em quadrinho, principalmente do mundo Disney e o cinema.

O filme do qual falava no início tem o título em português de "Escrito nas estrêlas". E do que ele trata? Bem é um flme romântico que por trás do encontro de um casal trata de um dilema: destino ou acaso. Trata-se de algo que todo ser humano, cada um de nós tem de se confrontar com essa questão, essa interrogação.

Ah... é a Arte como mediadora entre a experiência do artista como ser humano, a sua
busca
, que é passada para nós expectadores de todas as idades, estatus social,
etinia, gênero, religião ou falta dela.

Essa é, repetindo e enfatizando a grande utilidade da Arte, trata-se de uma
dinâmica muito simples, mas que muita gente não sabe, não sabe transmitir as
outras pessoas e ao invés disso, passa uma exurrada de informações apenas
enciclopédicas, que não tornam a relação dessa pessoa com o fazer artístico
útil e revolucionário para suas vidas.

.

Você já parou para pensar que tipo de informação "artística" você passa para
outras pessoas? São informações que elucidam o papel da Arte na existência
humana ou não?

As pessoas assistem filmes, as vídeo locadoras fazem o maior sucesso mesmo
nas mais distantes periferias das grandes cidades. Pessoas, no caso da produção
cinematográfica, saem das mesmas com sacolas cheias de DVDs e assistem estes
filmes em questão de horas, sem ao menos arranharem na mensagem ou na intenção
do autor de cada filme.

O que dizer das esculturas nas praças, na arquitetura heterogênea das grandes
cidades ou mesmo nas letreas das boas canções ouvidas no rádio ou em algum CD?

COMPARTILHE ESSE POST!

"GALHOS SECOS" ( PARA A NOSSA ALEGRIA )

PROVA QUE BRASILEIRO MÉDIO GOSTA MESMO DE ESQUISITICES É QUE A VERSÃO ACIDENTAL E PATÉTICA DESSA CANÇÃO TEVE MAIS DE 16 MILHÕES DE ACESSOS( dados já completamente desatualizados ) E ESSA NÃO!

AS MAIS VISTAS NO BLOG

AMADORES...quando vídeo e música se fundem

GALERIA DE ARTE

GALERIA DE ARTE
Retrato de mulher Artista Henrique Maciel BH/MG técnica Grafite sobre papel

Estamos cadastrados no BlogBlogs!

Marcadores