YUJA WANG NY CITY, 2017

Navegue pelas diversas páginas

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

A vidraça pela paisagem

.

Não é de hoje o que menciono a seguir. Trata-se, na verdade, de um processo que com
desenvolvimento da tecnologia nas mais diversas áreas, do aperfeiçoamento e do aprofundamento do conhecimento, de uma terrível inversão de valores.


Em todos os momentos da vida nos confrontamos com isso, seja individualmente ou em
grupo. Há coisas que devem ser, ou são prioritárias, portanto mais importantes, que
devem ser observadas, devem vir portanto antes das outras.

Em uma eventual inversão pessoas menos sensíveis ou com pior qualidade de informação e formação podem, eventualmente, nem notar e até julgarem inapropriadas qualquer observação em contrário.

Tomemos por exemplo a Arte e mais exatamente ,por ora, a música. A música é uma linguagem ( pena que muita gente não saiba e nem se dê conta disso).

Portanto um composição musical, uma peça musical só tem sentido se for a expressão de algo que o artista compositor, de certa forma, experimentou no seu processo de composição.

Aí reside o real e verdadeiro valor dessa peça musical: o que ele, artista disse
na sua música. Evidentemente hoje há, e quem conhece o processo, toda a tecnologia
envolvida, irá perceber o que quero dizer, que aperfeiçoa essa composição, seja em
termos de arranjo, sonoridade, correção, etc.

Mas semelhantemente ao diamante que após retirado do solo não tem beleza alguma e que
só terá essa beleza extraída após um processo de lapidação, uma peça musical só será
eventualmte mais bela se empregarmos na medida certa toda a tecnologia disponível
que vai desde a qualidade dos instrumentos, passando pela palhafernália de estúdio,
conhecimento técnico dos produtores, engenheiros de som, arranjadores, instrumentistas, etc que tornarão essa composição, essa expressão, concreta e perceptível no mundo.

A vidraça pela paisagem, essa troca, essa inversão de valores é terrível quando certos críticos, o mercado, o público, a mídia enfim passam a valorizar "detalhes" que nada têm a ver com
a "verdade" da obra artística.

NO PRÓXIMO POST COLOCAREI UM VÍDEO QUE MOSTRA PARTE DA TECNOLOGIA
ENVOLVIDA NA MATERIALIZAÇÃO DA MÚSICA HOJE MAS QUE SE MOSTRA DE
CERTO MODO COMPLETAMENTE ALIENADA DA VIDA, DA ARTE E PORTANTO DO HOMEM.

A vidraça pela paisagem ...a música!

COMPARTILHE ESSE POST!

"GALHOS SECOS" ( PARA A NOSSA ALEGRIA )

PROVA QUE BRASILEIRO MÉDIO GOSTA MESMO DE ESQUISITICES É QUE A VERSÃO ACIDENTAL E PATÉTICA DESSA CANÇÃO TEVE MAIS DE 16 MILHÕES DE ACESSOS( dados já completamente desatualizados ) E ESSA NÃO!

AS MAIS VISTAS NO BLOG

AMADORES...quando vídeo e música se fundem

GALERIA DE ARTE

GALERIA DE ARTE
Retrato de mulher Artista Henrique Maciel BH/MG técnica Grafite sobre papel

Estamos cadastrados no BlogBlogs!

Marcadores