YUJA WANG NY CITY, 2017

Navegue pelas diversas páginas

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Grammy Latino 9ª edição : Soraya Moraes

.

.


O meu propósito, aqui nesse blog, é o de sempre considerar as questões relativas à Arte de modo alternativo, pelo menos a maior parte do que se escreve e se fala sobre ela. Claro que nunca de modo impensado e irresponsável. A intenção é sempre focar um lado pouco enfatizado ou valorizado. Como indivíduos em uma sociedade estamos imersos e sujeitos a cultura e a produção artística feita por ela. Produção artística que reflete a modo como o mundo é visto e pensado por ela. Registra também as mudanças e transformações. Esse registro é indireto, às vezes imediato, às vezes ligeiramente tardio. Nesse universo coisas indiretamente relacionadas podem vir a tona, se tornar manifestas. A festa de premiação brasileira do Latin Grammy foi um mico comparada a sua versão original transmitida concomitantemente. De tropeção, erros de texto, anúncio de prêmios, envelopes que ninguém conseguia abrir facilmente, um suposto ( e de mau gosto ) sequestro da apresentadora, que já foi linda tudo coroado com pretensão do apresentador e mentor do CQC. No entanto gostaria de falar sobre a grande e inusitada surpresa. O Grammy é um prêmio comercial. Engana-se quem pense que o Grammy premia o que há realmente há de melhor na música ocidental. Contudo um cantor, uma cantora, uma canção escolhida, um album, não passa pelo público desconhecedor de música, mas pelos membros da academia que são ,de fato, todos músicos profissionais, artistas do meio musical com gravações na industria fonográfica. Essa gente toda entende de música diferentemente da maioria do público consumidor. De repente o inesperado: uma cantora brasileira, pastora de uma Igreja evangélica pentecostal, com experiência em canto congrecacional, trabalho de estúdio, gravações, arranjos e composição é indicada em três gramofones ( o troféu do Grammy ) e leva os três! E é o quarto da sua carreira em dois anos consecutivos. Melhor disco em lingua espanhola, melhor disco em lingua portuguesa e melhor canção brasileira! O Grammy não é assim tão verdadeiro mas não consegue ser tão falso. A distinção conseguida por Soraya Moraes foi autêntica. Num meio cheio de contradições como é hoje o meio artístico quando alguém consegue chamar para si a atenção de tantos pares que não são exatamente ignorantes pelo que fazem, música, isso é autêntico.

Uma informação adicional que poucos veículos de comunicação fizeram o favor de publicar: cada vencedor do Grammy leva para casa uma estatueta porém o seu produtor
( do disco ou canção em particular ) também leva um para casa. No caso da cantora Soraya Moraes, o produtor dos discos e da canção vencedora é o seu próprio marido, daí como resultado talvez seja a única artista brasileira a ter em sua casa oito estatuetas do grammy em apenas duas edições consecutivas, ou seja, em dois anos consecutivos apenas.




.

COMPARTILHE ESSE POST!

"GALHOS SECOS" ( PARA A NOSSA ALEGRIA )

PROVA QUE BRASILEIRO MÉDIO GOSTA MESMO DE ESQUISITICES É QUE A VERSÃO ACIDENTAL E PATÉTICA DESSA CANÇÃO TEVE MAIS DE 16 MILHÕES DE ACESSOS( dados já completamente desatualizados ) E ESSA NÃO!

AS MAIS VISTAS NO BLOG

AMADORES...quando vídeo e música se fundem

GALERIA DE ARTE

GALERIA DE ARTE
Retrato de mulher Artista Henrique Maciel BH/MG técnica Grafite sobre papel

Estamos cadastrados no BlogBlogs!

Marcadores